Google+ Followers

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

terça-feira, 20 de novembro de 2012

terça-feira, 13 de novembro de 2012

terça-feira, 30 de outubro de 2012

HALLOWEEN


A MELHOR E A PIOR COMIDA DO MUNDO



   Há mais de dois mil anos, um rico mercador grego tinha um escravo chamado Esopo. Um escravo corcunda  feio, mas de sabedoria única no mundo. Certa vez, para provar as qualidades de seu escravo, o mercador ordenou:

   - Toma, Esopo. Aqui está este saco de moedas. Corre ao mercado. Compra lá o que houver de melhor para um banquete. A melhor comida do mundo.
   Pouco depois, Esopo voltou do mercado e colocou sobre a mesa um prato coberto por fino pano de linho. O mercador levantou o paninho e ficou surpreso:

   - Ah, língua? Nada como a boa língua que os pastores gregos sabem tão bem preparar. Mas por que escolheste exatamente a língua como a melhor comida do mundo?

   O escravo, de olhos baixos, explicou sua escolha:

   - O que há de melhor do que a língua, senhor? A língua é que nos une a todos, quando falamos. Sem a língua não poderíamos nos entender. A língua é a chave das ciências, o órgão da verdade e da razão. Graças à língua é que se constroem as cidades; graças à língua é que podemos dizer o nosso amor. A língua é o órgão do carinho, da ternura, do amor, da compreensão. É a língua que torna eternos os versos dos grandes poetas, as idéias dos grandes escritores. Com a língua se ensina, se persuade, se instrui, reza, se explica, se canta, se descreve, se elogia, se demonstra, se afirma. Com a língua dizemos "mãe" e querida e            "DEUS". Com a língua dizemos "sim". Com a língua dizemos "eu te amo". O que pode haver de melhor do que a língua, senhor?

   O mercador levantou-se, entusiasmado:

   - Muito bem, Esopo! Realmente tu me trouxeste o que há de melhor. Toma agora outra sacola de moedas. Vai de novo ao mercado e traze o que houver de pior, pois quero ver tua sabedoria.

   Mais uma vez, depois de algum tempo, o escravo Esopo voltou do mercado trazendo um prato coberto por um pano. O mercador recebeu-o com um sorriso:

   - Hum... já sei o que há de melhor. Vejamos agora o que há de pior...

   O mercador descobriu o prato e ficou indignado:

   - O que? Língua outra vez? Língua? Não disseste que a língua era o que havia de melhor?   Queres ser açoitado?

   Esopo baixou os olhos e respondeu:

   - A língua, senhor, é o que há de pior no mundo. É a fonte de todas as intrigas, o início de todos os processos, a mãe de todas as discussões. É a língua que separa a humanidade, que divide os povos. É a língua que usam os maus políticos quando querem nos enganar com suas falsas promessas. É a língua que usam os vigaristas quando querem trapacear. A língua é o órgão da mentira, da discórdia, dos desentendimentos, das guerras, da exploração. É a língua que mente, que esconde, que engana, que explora, que blasfema, que insulta, que se acovarda, que mendiga  que xinga, que bajula, que destrói, que calunia, que vende, que seduz, que corrompe. Com a língua, dizemos "morre" e "canalha" e "demônio". Com a língua dizemos "eu te odeio"! Aí está senhor, porque a língua é a melhor e a pior de todas as coisas!





Guilherme de Almeida



segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Dia do Livro

http://educarparacrescer.abril.com.br/v2008/includes/listas/rss_leitura.xml


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

PARABÉNS, ZIRALDO!





Ziraldo Alves Pinto, hoje 24/10/2012, completa 80 anos.
  Escritor, cronista, desenhista, humorista, colunista e jornalista.
os anos 1960, publicou "A Turma do Pererê", primeiro gibi brasileiro do gênero feito por um só autor. A revista, que tinha como personagem principal o próprio Saci Pererê, encerrou suas atividades em 1964, com a tomada do poder pelos militares.
  Certa vez, uma professora sugeriu a ele que colocasse, em um livro sério, suas ideias sobre as relações dos adultos com as crianças. Assim foi inventado o MENINO MALUQUINHO.  O livro tornou-se seu maior sucesso editorial. Lançada em 1980 e ganhadora do prêmio Jabuti, a história foi adaptada para teatro, cinema e até ópera, com uma versão feita pelo maestro Ernani Aguiar. Posteriormente, o personagem ganhou uma série de histórias em quadrinhos.

sábado, 20 de outubro de 2012

Biografias e textos inéditos celebram os 129 anos de Graciliano Ramos

http://folha.com/no1172341

DIA DO POETA


 
 
Vontade De Amar!

Deste o dia do seu voo
Para mim o mundo parou
Já nem sei mesmo quem sou
Nem me pergunte como estou


Habitas sempre os meus sonhos
Fitam-me, os seus olhos risonhos
As minhas noites são sem alegrias
Jamais aceitaria outras companhias

A sua doída ausência está a me maltratar
Eu preciso deste pesadelo logo despertar
Necessito rapidíssimo me desacorrentar
Pois, o meu coração está a despedaçar

Nos brilhos das estrelas a vou procurar
Na cauda de um cometa irei navegar
Viajarei anos luz até ti encontrar
Irei aonde for nada me deterá

Como sempre o amor ao medo vencerá
Nossa vontade de amar o pesadelo afastará
Vamos transformar o que é hoje fria saudade
Com carinho e simplicidade em doce felicidade!


Ismael Santana Bastos 19/10/2012

Para rir um pouco


PARA REFLETIR


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

15/10 DIA DO PROFESSOR



 PARABÉNS, COLEGAS!

 

Professor sempre está errado !

Quando... É jovem, não tem experiência. É velho, está superado. Não tem automóvel, é um coitado.Tem automóvel, chora de "barriga cheia". Fala em voz alta, vive gritando. Fala em tom normal, ninguém escuta.
Não falta às aulas, é um "Caxias".Precisa faltar, é "turista"Conversa com outros professores, está "malhando" os alunos, a escola .Não conversa, é um desligado.Dá muita matéria, não tem dó dos alunos.Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Brinca com a turma, é metido a engraçado.Não brinca com a turma, é um chato.Chama à atenção, é um grosso.Não chama à atenção, não sabe se impor.
A prova é longa, não dá tempo.A prova é curta, tira as chances dos alunos.Escreve muito, não explica.Explica muito, o caderno não tem nada.
Fala corretamente, ninguém entende.Fala a "língua" do aluno, não tem vocabulário.Exige, é rude.Elogia, é debochado.
O aluno é reprovado, é perseguição.O aluno é aprovado, "deu mole".

É, o professor está sempre errado mas,se você conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

08/10 DIA DO NORDESTINO


"O NORDESTINO É, ANTES DE TUDO, UM FORTE."
(Euclides da Cunha)


Homenagem da Editora Abril


terça-feira, 18 de setembro de 2012

VOTO CONSCIENTE



O texto abaixo, intitulado "Votar", de autoria da escritora Raquel de Queiroz, foi publicado na revista "O Cruzeiro", no ano de 1947, com o objetivo de alertar os eleitores de então, quanto a importância do voto. É impressionante como,  65 anos após a publicação, o conteúdo permaneça absolutamente atual, mostrando que, apesar de muita conversa mole, nada mudou no Brasil, nem mesmo a infeliz prática da compra de votos.

VOTAR

Não sei se vocês têm meditado como devem no funcionamento do complexo maquinismo político que se chama govêrno democrático, ou govêrno do povo. Em política a gente se desabitua de tomar as palavras no seu sentido imediato.
No entanto, talvez não exista, mais do que esta, expressão nenhuma nas línguas vivas que deva ser tomada no seu sentido mais literal: govêrno do povo. Porque, numa democracia, o ato de votar representa o ato de FAZER O GOVÊRNO.
Pelo voto não se serve a um amigo, não se combate um inimigo, não se presta ato de obediência a um chefe, não se satisfaz uma simpatia. Pelo voto a gente escolhe, de maneira definitiva e irrecorrível, o indivíduo ou grupo de indivíduos que nos vão governar por determinado prazo de tempo.
Escolhem-se pelo voto aquêles que vão modificar as leis velhas e fazer leis novas - e quão profundamente nos interessa essa manufatura de leis! A lei nos pode dar e nos pode tirar tudo, até o ar que se respira e a luz que nos alumia, até os sete palmos de terra da derradeira moradia.
Escolhemos igualmente pelo voto aquêles que nos vão cobrar impostos e, pior ainda, aquêles que irão estipular a quantidade dêsses impostos. Vejam como é grave a escolha dêsses "cobradores". Uma vez lá em cima podem nos arrastar à penúria, nos chupar a última gôta de sangue do corpo, nos arrancar o último vintém do bôlso.
E, por falar em dinheiro, pelo voto escolhem-se não só aquêles que vão receber, guardar e gerir a fazenda pública, mas também se escolhem aquêles que vão "fabricar" o dinheiro. Esta é uma das missões mais delicadas que os votantes confiam aos seus escolhidos.
Pois, se a função emissora cai em mãos desonestas, é o mesmo que ficar o país entregue a uma quadrilha de falsários. Êles desandam a emitir sem conta nem limite, o dinheiro se multiplica tanto que vira papel sujo, e o que ontem valia mil, hoje não vale mais zero.
Não preciso explicar muito êste capítulo, já que nós ainda nadamos em plena inflação e sabemos à custa da nossa fome o que é ter moedeiros falsos no poder.
Escolhem-se nas eleições aquêles que têm direito de demitir e nomear funcionários, e presidir a existência de todo o organismo burocrático. E, circunstância mais grave e digna de todo o interêsse: dá-se aos representantes do povo que exercem o poder executivo o comando de tôdas as fôrças armadas: o exército, a marinha, a aviação, as polícias.
E assim, amigos, quando vocês forem levianamente levar um voto para o Sr. Fulaninho que lhes fêz um favor, ou para o Sr. Sicrano que tem tanta vontade de ser governador, coitadinho, ou para Beltrano que é tão amável, parou o automóvel, lhes deu uma carona e depois solicitou o seu sufrágio - lembrem-se de que não vão proporcionar a êsses sujeitos um simples emprêgo bem remunerado.
Vão lhes entregar um poder enorme e temeroso, vão fazê-los reis; vão lhes dar soldados para êles comandarem - e soldados são homens cuja principal virtude é a cega obediência às ordens dos chefes que lhe dá o povo. Votando, fazemos dos votados nossos representantes legítimos, passando-lhes procuração para agirem em nosso lugar, como se nós próprios fôssem.
Entregamos a êsses homens tanques, metralhadoras, canhões, granadas, aviões, submarinos, navios de guerra - e a flor da nossa mocidade, a êles prêsa por um juramento de fidelidade. E tudo isso pode se virar contra nós e nos destruir, como o monstro Frankenstein se virou contra o seu amo e criador.
Votem, irmãos, votem. Mas pensem bem antes. Votar não é assunto indiferente, é questão pessoal, e quanto! Escolham com calma, pesem e meçam os candidatos, com muito mais paciência e desconfiança do que se estivessem escolhendo uma noiva.
Porque, afinal, a mulher quando é ruim, dá-se uma surra, devolve-se ao pai, pede-se desquite. E o govêrno, quando é ruim, êle é que nos dá a surra, êle é que nos põe na rua, tira o último pedaço de pão da bôca dos nossos filhos e nos faz aprodecer na cadeia. E quando a gente não se conforma, nos intitula de revoltoso e dá cabo de nós a ferro e fogo.
E agora um conselho final, que pode parecer um mau conselho, mas no fundo é muito honesto. Meu amigo e leitor, se você estiver comprometido a votar com alguém, se sofrer pressão de algum poderoso para sufragar êste ou aquêle candidato, não se preocupe. Não se prenda infantilmente a uma promessa arrancada à sua pobreza, à sua dependência ou à sua timidez. Lembre-se de que o voto é secreto.
Se o obrigam a prometer, prometa. Se tem mêdo de dizer não, diga sim. O crime não é seu, mas de quem tenta violar a sua livre escolha. Se, do lado de fora da seção eleitoral, você depende e tem mêdo, não se esqueça de que DENTRO DA CABINE INDEVASSÁVEL VOCÊ É UM HOMEM LIVRE. Falte com a palavra dada à fôrça, e escute apenas a sua consciência. Palavras o vento leva, mas a consciência não muda nunca, acompanha a gente até o inferno".

terça-feira, 11 de setembro de 2012

domingo, 9 de setembro de 2012

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

CEM ANOS DE JORGE AMADO 10/08/2012

    
 Hoje é dia de festa no mundo da Literatura: há exatos 100 anos, nascia na cidade de Itabuna o escritor Jorge Amado. O baiano  escreveu clássicos que ultrapassam gerações, como “Gabriela, Cravo e Canela”, “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “Tenda dos Milagres”, entre outros. Narrador de histórias da antiga Bahia, Jorge foi adaptado para a televisão, o teatro e o cinema e teve seus livros traduzidos em mais de 50 idiomas.
    Jorge Amado é o escritor brasileiro com maior número de obras adaptadas para o audiovisual. Sua parceria com a sétima arte teve início em 1948, quando sua obra Terras sem fim ganhou as telas com a adaptação intitulada Terra Violenta, protagonizada por Anselmo Duarte.
      Cem anos depois do nascimento, onze anos após a sua morte, Jorge Amado é um dos autores brasileiros mais vendidos de sempre (apenas ultrapassado por Paulo Coelho) e também dos mais admirados pelos leitores de hoje: num estudo publicado em março pelo Instituto Pró-Livro, do Brasil, Amado aparece em terceiro lugar, a seguir a Monteiro Lobato (de O Sítio do Picapau Amarelo) e a Paulo Coelho, e à frente de nomes como Machado de Assis, Vinicius de Moraes, Cecília Meireles, Guimarães Rosa e Carlos Drummond de Andrade. 

domingo, 5 de agosto de 2012

REDAÇÃO DE CAETANO VELOSO

Redação do aluno Caetano Emanuel Viana Telles Veloso, em 03 de julho de 1959 (aos 17 anos)
Publicado no facebook por  Juliano Nascimento

sábado, 4 de agosto de 2012

TUDO QUE VICIA COMEÇA COM C



   
Por alguma razão que ainda desconheço, minha mente foi tomada por uma ideia um tanto sinistra: vícios.
    Refleti sobre todos os vícios que corrompem a humanidade. Pensei, pensei e,de repente, um insight: tudo que vicia começa com a letra C!
    De drogas leves a pesadas, bebidas, comidas ou diversões, percebi que todo vício curiosamente iniciava com .
Inicialmente, lembrei do cigarro que causa mais dependência que muita droga pesada. Cigarro vicia e começa com a letra c. Depois, lembrei das drogas pesadas: cocaína, crack e maconha. Vale lembrar que maconha é apenas o apelido da cannabis sativa que também começa com .
    Entre as bebidas super populares há a cachaça, a cerveja e o café. Os gaúchos até abrem mão do vício matinal do café mas não deixam de tomar seu chimarrão que também - adivinha - começa com a letra c.
    Refletindo sobre este padrão, cheguei à resposta da questão que por anos atormentou minha vida: por que a Coca-Cola vicia e a Pepsi não? Tendo fórmulas e sabores praticamente idênticos, deveria haver alguma explicação para este fenômeno. Naquele dia, meu insight finalmente revelara a resposta. É que a                  Coca tem dois cês no nome enquanto a Pepsi não tem nenhum.
Impressionante, hein?
    E o computador, o chocolate e o celular ? Estes dispensam comentários. Os vícios alimentares conhecemos aos montes, principalmente daqueles alimentos carregados com sal e açúcar. Sal é cloreto de sódio. E o açúcar que vicia é aquele extraído da cana.
    Nesta altura, você pode estar pensando: sexo vicia e não começa com a letra C. Pois você está redondamente enganado. Sexo não tem esta qualidade porque denota simplesmente a conformação orgânica que permite distinguir o homem da mulher. O que vicia é o "ato sexual", e este é denominado coito.
    Pois é. Coincidências ou não, tudo que vicia começa com . Mas atenção: nem tudo que começa com cê vicia. Se fosse assim, estaríamos salvos pois a humanidade seria viciada em Cultura.
Luiz Fernando Veríssimo

CURIOSIDADES


Você sabia que:

1) A Academia Brasileira de Letras foi fundada em 20 de julho de 1897, e é composta por 40 membros efetivos e perpétuos, eleitos em votação secreta e 20 sócios correspondentes estrangeiros. Seu primeiro presidente foi Machado de Assis. A primeira mulher admitida foi Rachel de Queiroz, em 1977. Esta instituição foi a primeira academia do mundo a eleger uma mulher para a Presidência (Nélida Pinõn, em 1995)

2) Monteiro Lobato é o autor da frase “um país é feito de homens e livros”. O escritor revolucionou o mercado literário em uma época em que o Brasil tinha poucas livrarias: Seus livros eram vendidos em mercearias, armazéns e farmácias, fomentando de maneira criativa a cultura em nosso país.

3) O primeiro acidente de automóvel no Brasil foi causado pelo poeta Olavo Bilac. Ele bateu numa árvore em 1897.

4) Carlos Drummond de Andrade foi expulso do Colégio Anchieta, após um desentendimento com o professor de português, que alegou “insubordinação mental”.

5) Jorge Amado teve seus livros publicados em 52 países e traduzidos para 48 idiomas. Em uma ocasião, o escritor somente autorizaria a adaptação de seu romance “Gabriela” para a Televisão, desde que o papel principal fosse dado a Sônia Braga. Quando foi indagado pelo motivo, o escritor respondeu: "O motivo é simples: nós somos amantes." (até então, eles nem se conheciam).

6) Até o século XI, as pessoas escreviam a mão livre, usando penas de animais e tintas vegetais.

7) Clarice Lispector tinha uma personalidade extremamente objetiva. Costumava dizer que escrevia simples, sem enfeitar. Também era comum sair de jantares, antes de a comida ser servida.

8) Cecília Meireles tinha um grande desejo de conhecer Fernando Pessoa, de quem havia se tornado admiradora. Em uma de suas viagens a Portugal, conseguiu marcar um encontro com o poeta no café “A Brasileira”, ao meio dia. Cecília esperou em vão por duas horas. Quando retornou ao hotel, recebeu um livro autografado e a explicação: Fernando Pessoa tinha lido seu horóscopo e aquele não era um bom dia para o encontro.

9) Virginia Woolf, Goethe e Hemingway tinham o hábito de escrever em pé.

10) José Lins do Rego era fanático por futebol. Chegou a ocupar um cargo na diretoria do Flamengo, no Rio de Janeiro. Nelson Rodrigues, outro fanático por futebol, afirmou uma vez que “O videoteipe é burro”, quando ficou provado pênalti contra o seu Fluminense.

11) Manuel Bandeira sempre relatou um encontro fictício com Machado de Assis, aos dez anos, em que recitou uma parte do poema “Os Lusíadas” que o mestre não lembrava. Anos mais tarde, confessou que havia inventado a polêmica, somente para se destacar.
12) O antropólogo Lévi-Strauss costumava ter ciúmes de Mário de Andrade, que era muito amigo de sua mulher, Dina. Só depois da morte do poeta, se descobriu que ele era homossexual.

13) A Bíblia é o livro mais vendido no mundo. Em segundo lugar vem o Guinness World Book of Records

14) Fernando Pessoa levava seus heterônimos a sério. Em uma ocasião ele compareceu bastante atrasado a um encontro com José Regio, escritor português, declarando ser Álvaro de Campos, e que Pessoa não pôde ir ao encontro.

15) O primeiro romance do mundo foi escrito em 1007 por uma mulher, Murasaki Shibiku, "A história de Genji", conta a história de um príncipe que procura amor e sabedoria.

16) 23 de abril, dia de São Jorge, é comemorado o dia mundial do Livro, por iniciativa da UNESCO. A data foi escolhida em razão de uma tradição catalã, onde os cavaleiros oferecem uma rosa vermelha de São Jorge às suas damas, e recebem um livro delas.

17) José Carlos Ryoki de Alpoim Inoue, de 59 anos, deixou a medicina para se dedicar à carreira de escritor, e já publicou mais de mil livros, tornando-se recordista mundial. O autor escreve histórias policiais, românticas e de ficção. A altíssima produtividade não visava figurar no Guinness Book, mas somente garantir seu sustento, considerando as baixas quantias que recebia, ele precisava escrever muito. Ryoki chegou a dominar 95% do mercado de pocket books no Brasil.

18) Barbara Cartland é outra recordista. Ela escreveu mais de 700 romances, que venderam um bilhão de cópias. Barbara escrevia um livro a cada duas semanas.

19) J.K. Rowling escreveu todos os livros do Harry Potter à mão.

20) Onze Minutos, de Paulo Coelho foi o livro mais vendido do mundo em 2003.

21) Há muitos anos, um imortal da Academia Mineira de Letras, reclamava do Jeton de 200 cruzeiros, que ele considerava muito pequeno.
— Precisamos dar um jeito nisso! Duzentos cruzeiros é uma vergonha! Ou quinhentos cruzeiros, ou nada!
Prontamente, um colega prudentemente reagiu:
— Pera lá: ou quinhentos cruzeiros, ou duzentos mesmo.


Fonte: Eu amo ler 

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ser professora de Português...

 

Ser professora de Português...
01 - Professora de português não nasce; deriva-se.02 - Professora de português não cresce; vive gradações.
03 - Professora de português não se movimenta; flexiona-se.
04 - Professora de português não é filha de mãe solteira; resulta de uma derivação imprópria.
05 - Professora de português não tem família; tem parênteses.
06 - Professora de português não envelhece; sofre anacronismo.
07 - Professora de português não vê tv; analisa o enredo de uma novela.
08 - Professora de português não tem dor aguda; tem crônica.
09 - Professora de português não anda; transita.
10 - Professora de português não conversa; produz texto oral.
11 - Professora de português não fala palavrão; profere verbos defectivos.
12 - Professora de português não se corta; faz hiato.
13 - Professora de português não grita; usa vocativos.
14 - Professora de português não dramatiza; declama com emotividade.
15 - Professora de português não se opõe; tem problemas de concordância.
16 - Professora de português não discute; recorre a proposições adversativas.
17 - Professora de português não exagera; usa hipérboles.
18 - Professora de português não compra supérfluos; adquire termos acessórios e artigos indefinidos.
19 - Professora de português não fofoca; pratica discurso indireto.
20 - Professora de português não é antiecológica; compra superlativos sintéticos.
21 - Professora de português não é frágil; é átona.
22 - Professora de português não fala demais; usa pleonasmos.
23 - Professora de português não se apaixona; cria coesão contextual.
24 - Professora de português não tem casos de amor; faz romances.
25 - Professora de português não se casa; conjuga-se.
26 - Professora de português não depende de ninguém; relaciona-se a períodos por subordinação.
27 - Professora de português não tem filhos; gera cognatos.
28 - Professora de português não tem passado; tem pretérito mais-que-perfeito.
29 - Professora de português não rompe um relacionamento; abrevia-o.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

USO DO HÍFEN DEPOIS DO ACORDO ORTOGRÁFICO


O uso do hífen sofreu algumas mudanças com o Novo Acordo Ortográfico. O link  abaixo  traz um excelente quadro que mostra os prefixos em que o hífen deve ou não ser empregado. É só clicar, imprimir e estudar! 

http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.abril.com.br%2Freforma-ortografica%2FTabela_Hifen.pdf&h=bAQFfIpM1

quinta-feira, 21 de junho de 2012

SÃO JOÃO COM GONZAGÃO


 Em Feira de Santana, o tema do S. João é o centenário de Luiz Gonzaga, como acontece em quase todo nordeste por esse motivo escolhi esse poema do meu amigo Ismael Santana Bastos para desejar-lhe FELIZ SÃO JOÃO!
  
O Genial Luiz Gonzaga

O Nordeste tem milhares de tocadores e forrozeiros
Mas, tu Luiz Gonzaga será sempre o eterno e primeiro
Seu inigualável talento conquistou todos nós brasileiros
 Apresentou-se no estrangeiro encantando o mundo inteiro

Cantou como ninguém, o sofrimento nordestino
Massacrado e judiado por um imposto destino
Denunciando o descaso dos péssimos políticos
Que ainda hoje só cometem muitos desatinos

Nunca esqueceu de exaltar a garra aqui presente
Pedindo providências e cantando ser muito urgente
A ajuda ao povo nordestino este sofredor e penitente
Denunciando a miséria e falta d’agua que aqui é perene

Pediu a Deus e ao Padre Cícero Romão
Uma providência para acabar a judiação
La no fundo ele sabia que não viria solução
Porém nunca se eximiu, cobrava de coração

Ninguém amou tanto e foi tão amado por sua gente
Musicou a poesia do maior poeta popular do nordeste
“A Triste Partida deste grandiosíssimo Patativa do Assaré”
Narrando no Sul e Sudeste a vida nordestina tal como ela é!


Ismael Santana Bastos 09/06/2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

PESSOAS ESPECIAIS - REFLEXÃO


    Um dia uma professora pediu para seus alunos listarem os nomes dos amigos de classe em um papel, deixando um espaço na frente para escrever alguma coisa.
    Então ela mandou eles pensarem na coisa mais bonita que eles podiam dizer sobre cada um dos colegas da classe e escrever ali neste espaço.
    Isso tomou todo o tempo restante da aula até que todos acabassem a tarefa, e quando eles saíram da sala, cada um entregou seu papel à professora.
    Depois a professora escreveu o nome de cada aluno em um pedaço de papel separado e listou o que todos os outros tinham dito sobre aquele aluno em especial.
    Na aula seguinte ela entregou para cada um a sua lista, e em pouco tempo, a classe inteira estava sorrindo."Verdade" ela ouvia. "Eu nunca soube que significava alguma coisa para alguém!" outro dizia..."Eu não sabia que os outros gostavam tanto de mim"...
    Foram muitos os comentários. Mas, ninguém mencionou esses papéis na aula novamente. A professora nunca soube se eles discutiram sobre isso entre eles ou com os pais, mas isso não importava. O exercício atingiu seu objetivo. Os alunos ficaram felizes com eles mesmos e com os outros.
    O tempo passou, aqueles alunos cresceram e cada um iniciou uma nova vida ali mesmo ou em outra cidade. Quis o destino que um dos alunos perdesse sua vida em uma guerra. Todos os amigos e a professora foram no funeral daquele aluno especial. Ela nunca tinha visto um homem num caixão militar antes.
    Ele parecia tão bonito e tão maduro. Seus amigos encheram a igreja e um por um, daqueles que o amavam deram seu Adeus... A professora foi a última a abençoá-lo. Mas enquanto ela estava lá, um dos soldados que atuou como acompanhante do funeral veio para ela e disse "Você era a professora de matemática do Mark?" ele perguntou. Ela mexeu com a cabeça em gesto afirmativo, "Era.""O Mark falava muito sobre você." Logo após o funeral, enquanto todos ainda estavam tristes por aquele amigo que não poderiam ver de novo, a professora foi chamada pelos Pais de Mark "Nós queremos lhe mostrar uma coisa", o pai disse,tirando a carteira do bolso e disse:
    "Encontraram isso no bolso das roupas do Mark, nós achamos que você deveria reconhecer." Abrindo a carteira, ele cuidadosamente retirou dois pedaços de papel, que obviamente tinham sido lidos e relidos muitas vezes.A professora soube imediatamente que aquele papel era a lista feita a muitos anos atrás em uma de suas aulas, com todas as coisas boas que os colegas de Mark tinham escrito sobre ele."Muito obrigado por fazer isso" disse a mãe do Mark. "Como você pode ver, Mark o guardou como um tesouro."
    Todos os colegas do Mark começaram a reunir-se em volta e Charlie sorrindo timidamente falou, "Eu também guardo minha lista. Ela está na parede do meu quarto".
   "A esposa do Chuck falou que a lista deles estava no album de casammento." "Eu tenho o meu também", falou Marilyn. "Está no meu diário". Então Vicki, outra colega, pegou sua agenda na bolsa e mostrou, gasta e velha, sua lista para o grupo. " Eu a carrego comigo o tempo todo", disse ela e continuou, "Acho que todos nós guardamos nossas listas."
    Foi quando a professora finalmente sentou e chorou. Chorou por Mark e por todos os seus amigos que não o veriam nunca mais e por ver que um pequeno gesto a muitos anos atrás fez uma diferença enorme na vida daqueles alunos.
   A quantidade de pessoas na sociedade é tão grande que nós esquecemos que a vida acaba um dia. E nós nunca sabemos que dia será.
    Então por favor, conte para as pessoas como você as amam e o quanto você se importa com elas, e principalmente como elas são especiais antes que seja tarde demais.

(Texto de autor desconhecido)